Buscar
  • cassia7eiras

CREME DENTAL FLUORETADO NA INFÂNCIA

Atualizado: 21 de jul. de 2020

A cárie dental é causada pelo metabolismo (produção ácida) das bactérias presentes no biofilme dental, e uma dieta rica em açúcares, o que ocasiona inicialmente uma descalcificação e perda mineral do esmalte do dente.

A Associação Brasileira de Odontopediatria indica a utilização de creme dental fluoretado em concentrações convencionais de 1000-1100 ppm/F, desde o rompimento dos primeiros dentinhos. Essa concentração possui efeito anticárie, sendo segura quanto ao risco de desenvolvimento de fluorose.

Oriento a remoção mecânica (escovações constantes supervisionadas), o que favorece a desorganização dos biofilmes dentais. A escovação antes de dormir é considerada a mais importante pela diminuição do fluxo salivar. A utilização de cremes dentais fluoretados garantem a presença constante de íons flúor no meio bucal, contribuindo com a reposição dos minerais perdidos pela produção ácida.

A quantidade ideal de creme dental com flúor nos primeiros anos de vida é:

- 0 a 3 anos ( quantidade correspondente a meio grão de arroz)

- 3 a 6 anos (quantidade correspondente a um grão de arroz)

- Acima de 6 anos (quantidade correspondente a um grão de ervilha)


Obs.: Oriento sempre o hábito de uma dieta saudável, e ainda que a escovação seja supervisionada por um adulto, para a utilização da quantidade correta de creme dental. Os cremes dentais fluoretados são recomendados desde o aparecimento do primeiro dentinho na cavidade bucal. Em caso de dúvidas procure a orientação de um odontopediatra e de um pediatra . Referências Bibliográficas - Silva, DAS; Barbosa, CCN; Santos, MDR; Brum, SC. Risco de intoxicação em ambiente doméstico por creme dental fluoretado. Revista Pró-UniverSUS. 2017 Jan./Jun.; 08 (1): 62-66.

- Manual de Referência abo-odontopediatria

95 9. UTILIZAÇÃO DO FLUORETO Elaborado por: Júlio Carlos Noronha (coordenador) Sílvio Issao Myaki Saul Martins de Paiva.

- Cárie e dentifrício fluoretado em menores de três anos Autora: Silvia Chedid GRUPO DE TRABALHO SAÚDE ORAL Gestão 2016-2019 Coordenadora: Sylvia Lavínia M. Ferreira Vice-coordenadora: Cristina G. Zardetto Secretária: Vera Regina M. Dishchekenian Membros: Adriana Cátia Mazzoni, Carla Todescan, Doris Rocha Ruiz, Liliana Takaoka, Lucia Coutinho, Maria do Carmo Bertero, Patrícia Camacho Roulet, Regina Donnamaria Morais, Renata C. Di Francesco, Silvia Chedid.


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
580b57fcd9996e24bc43c543.png